A liderança silenciosa das pessoas altamente sensíveis e sua urgência em 2021.



Esses últimos tempos que estamos vivendo realmente não estão sendo fáceis para ninguém, mas de acordo com o Phd Tracy Cooper, estudioso das P.A.S - pessoas altamente sensíveis, temos um papel importante na reconstrução da sociedade devastada pós COVID – 19:


“(...) Nós, pessoas altamente sensíveis, talvez sejamos as mais adequadas para lidar com tal evento em alguns aspectos, (...) há uma oportunidade para refletir e encontrar significado nesta pandemia, e é um momento de desenvolver um estilo de liderança baseado no serviço aos outros que chamo de "liderança silenciosa". (Fonte: https://hsperson.com/quiet-leadership/)

Basicamente isso significa que a nossa sociedade PRECISA de suas altas habilidades de sensibilidade, conexão com as pessoas e capacidade de empatia natas para inspirar um estilo de liderança mais adequado.


E o que seria essa Liderança Silenciosa que o autor cita?


A liderança silenciosa está enraizada na liderança servil, a palavra “servo”, nesse contexto não significa subordinação e tem mais o sentido de “servir aos outros”. O que significaria um líder que coloca seu ego de lado e trabalha para fazer crescer e desenvolver o potencial de outras pessoas.


Liderança silenciosa é um estilo de liderança que muitos PAS podem se sentir confortáveis ​​em desenvolver, porque não exige que você seja o centro das atenções, nem que você faça todas as escolhas, ou opere de forma agressiva e dominadora. Em vez disso, a liderança silenciosa permite que você oriente os outros: ajudando-os a perceber as habilidades e talentos que já existem dentro de si mesmos e que só precisam de um terreno fértil para florescer.


Seja com seus funcionários, caso você seja gestor em alguma empresa, ou com seus clientes/alunos/pacientes caso seja um profissional que empreende de maneira autônoma, ou até como pai/ cuidador de uma criança.


Existe nesse estilo de liderança uma espécie de “colo” que antecede a cobrança pelo resultado, ou seja, existe um acolhimento às pessoas, um cuidado com suas vidas e perspectivas antes da cobrança de atividades de trabalho. É uma liderança silenciosa, por fornecer aquela “terra fértil” para que os outros cresçam e se tornem o que são capazes a partir dessa orientação, sem que exista inveja, ou competição, nada disso.


Ao contrário, as pessoas altamente sensíveis quando estão em posição de poder, geralmente o fazem de maneira extremamente respeitosa, afinal sentem na própria pele o sofrimento e a dificuldade das outras pessoas... Entendem que as pessoas antes de serem funcionários, clientes, ou consumidores, são PESSOAS.


O MUNDO PRECISA DE PESSOAS SENSÍVEIS, COMO EU E VOCÊ.


Gente que coloca o compartilhar antes do competir, gente que se coloca no lugar do outro, e que é capaz de liderar de uma perspectiva centrada no coração, não basta liderar ou empreender somente com a cabeça num mundo com tantas mazelas.


Sei que no Brasil muito precisa ser feito. Parece até papo furado tudo que estou falando. Mas entenda, esse é o único caminho. Uma liderança baseada no afeto e no cuidar do outro, é tão tendência que está sendo pensada até pelos economistas.


A economia do cuidar é uma tendência de futuro há muito tempo. Ano passado fiz um grupo de estudo do livro da economista sensível Kate Raworth, chamado Economia Donut e sua maior tese é que precisamos olhar para o planeta com intenção de CUIDAR DELE. Não de explorá-lo, não de só tirar sem repor, e principalmente, compreendendo que tudo tem LIMITE. No caso ela diz que:

“(...) para nos orientarmos, deixemos de lado o crescimento do PIB e comecemos de novo com uma pergunta fundamental: o que permite que os seres humanos se desenvolvam? Um mundo em que todos possam viver suas vidas com dignidade, oportunidades e comunidade – e onde todos possam fazê-lo na medida dos recursos oferecidos pelo planeta que nos dá a vida.”(Economia Donut – p.64)

Portanto, meu queride leitor, preste atenção no seguinte:


1- Se você for uma pessoa altamente sensível, comece a mudar sua cabecinha, engrosse sua casquinha e chega de ficar só no bastidor... O MUNDO precisa de você e a hora é agora.

2- Se você não é altamente sensível, mas reconhece a necessidade dessas pessoas em cargos de poder, ou ao menos com mais atitude na vida, seja um incentivador, mande esse texto para ela.


O mundo que eu e você sonhamos está sempre ao alcance de nossas mãos, caso nosso desejo seja tão forte quanto nossas atitudes.


P.S.1 - Continue acompanhando nosso trabalho, toda semana um reflexão nova sobre as pessoas altamente sensíveis e sua relevância no mundo do trabalho.

P.S.2 – Eu atendo como psicóloga clínica online para todo o Brasil, e você pode agendar nesse link:


AGENDAR TERAPIA ONLINE.

P.S.3 – Eu também sou mentora de estratégia de negócios para empreendedores sensíveis e você pode conhecer mais aqui nesse link:


AGENDAR MENTORIA

Vamos juntos mudar o mundo, tudo começa em você?

14 visualizações0 comentário
  • Instagram
  • YouTube

© 2021 por Patrícia Grilli.